Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > PRAC > OPEF - Fase II

Notícias

OPEF - Fase II

Olimpíada Paraibana de Educação Financeira
por publicado: 08/10/2018 14h45 última modificação: 08/10/2018 14h47

Olimpíada Paraibana de Educação Financeira

 

Foi realizada em 22 de setembro a segunda fase da Olimpíada Paraibana de Educação Financeira (OPEF), evento que reuniu cerca de 1500 crianças resolvendo questões sobre finanças pessoais. A primeira fase foi realizada em abril e as crianças que alcançaram índice de acerto superior a 75% foram credenciadas para participar dessa segunda etapa. A olimpíada é organizada pelo projeto de extensão Educação Financeira para toda a vida, do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA).

Essa fase contou com a participação de 20 escolas de ensino público e privado, divididas em quatro polos em todo o estado: João Pessoa, Campina Grande, Paulista e Sousa. As provas foram aplicadas das 8h às 12h e foram divididas por níveis, que vão do 1 até o 5.

Em João Pessoa foram realizadas 1000 provas da OPEF, 500 em Campina Grande, 150 em Sousa e 50 em Paulista 50.  A previsão é de que nas próximas olimpíadas o número seja ainda maior. De acordo com Wenner Gláucio Lopes Lucena, coordenador do projeto, o crescimento da OPEF foi evidente e inspirou desejos de ampliação. “Nós estávamos esperando de 200 a 300 pessoas, mas recebemos 1500.  Nossa meta para a próxima OPEF é alcançar mais escolas. Ainda temos escolas aqui em João Pessoa que não participam. A gente quer chegar nessas escolas e quiçá fazer a olimpíada em todos os estados do Brasil”, afirmou Wenner.

Aplicação de provas da II fase da OPEF - Imagens: Larissa Maia (2018)

Rossana Marinho é mãe de duas alunas participantes da olimpíada e conta que costuma falar sobre gestão financeira com as filhas, mas que o evento complementa o ensino recebido da família. “É um estimulo e incentivo para elas confirmarem o caminho que elas estão seguindo”. Rossana contou que ensina, mas que não participa do gerenciamento das finanças das filhas, que organizam, sozinhas, as metas com a mesada que recebem.

Isis Brandão, de 11 anos, fez a OPEF pela segunda vez. Ela contou que na primeira não sabia o que levar e agora estava melhor informada. "Eu já estou mais preparada porque tive outra experiência”. Isis quer ser médica, mas sabe que a matemática está presente também na medicina, serve para informar, por exemplo, a dosagem certa de cada medicamento. A estudante ressalta ainda a importância do conhecimento matemático para a organização financeira de cada pessoa.

A próxima etapa e última da OPEF é a premiação dos melhores candidatos em cada nível, que ocorrerá em Novembro, em data ainda a ser escolhida, no Auditório da Reitoria, na UFPB. Os estudantes selecionados de toda o estado virão receber as medalhas aqui na Instituição.

Como explicou Vamberto Brás, pai de um aluno que participou da etapa, a educação financeira é primordial e deve ser trabalhada desde a infância. “Tem que começar desde cedo para prepara-las para momentos de crise, como o atual do país, para que tenham condições de enfrentar momentos em que recursos estão escassos” e completou ressaltando a importância da OPEF: “A olimpíada oportuniza para que as crianças procurem desenvolver o raciocínio voltado para a educação financeira, além de preparar para esses momentos de provas, com estresse e pressão”, explicou.

 

  * Reportagem de Larissa Maia - Bolsista da PRAC (2018)