Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > PRAC > XXI ENEX - Atribuições dos discentes
conteúdo

Notícias

XXI ENEX - Atribuições dos discentes

publicado: 06/10/2020 13h59, última modificação: 06/10/2020 13h59

Aos discentes compete elaborar o resumo, participar das apresentações e colaborar na organização do ENEX 2020

O XXI Encontro de Extensão será realizado virtualmente, devido a pandemia do novo coronavírus - Covid-19, entre os dias 3 e 11 de novembro. A realização do evento esse ano torna-se importante para lembrar que a extensão não parou, mas pelo contrário, está firme também no combate ao Covid e se reinventou, como explica a coordenadora da COPAC, Marçonilia Arnaud:

“Pra nós é importante realizar, porque decidimos em conjunto que as ações de extensão iam continuar, iam permanecer em execução e vivas, tentando dar algumas respostas para as necessidades apresentadas pela sociedade, tanto pela pandemia, como para as complexidades que envolvem o período de pandemia.” Ela também explica que o evento torna-se um espaço para compartilhar os conhecimentos produzidos pela UFPB durante esse ano, garantindo uma troca de experiências e saberes entre os discentes, nas diversas áreas temáticas da extensão.

A estudante de psicologia e extensionista do projeto “Saúde do Trabalhador nas Comunidades”, Vanda Benigna, está indo para o seu 4º ano de evento, o segundo ano representando o projeto citado. Para ela, que teve a oportunidade de se apresentar em duas edições do ENEX, o evento é um momento de troca de experiências entre a comunidade extensionista.

“Sempre foi uma experiência muito enriquecedora, acredito que por ser no formato de tertúlias, acabamos conhecendo melhor os outros projetos que vêm sendo desenvolvidos na UFPB, projetos que não teríamos conhecimento se não fosse o ENEX” explica a estudante de psicologia, que segue animada para participar do formato e-tertúlia. Ela acredita que formato virtual pode ser desafiador, mas não impedirá as trocas de experiências e saberes.

Esse é também o pensamento de Matheus Heleno, estudante de Turismo e extensionista do projeto “UFPB Criativa”, que vai estar pela primeira vez do ENEX. Matheus nunca pensou que participaria de nenhum evento online algum dia, pois o estudante prefere interações fora do ambiente virtual. Apesar disso, depois de todos esses meses em isolamento, ele se adaptou à nova realidade das ferramentas virtuais e se sente mais seguro em saber que o evento será realizado dessa forma.

“Enxergo a beleza da troca de experiências, de saber que a Universidade e seus alunos são capazes de devolver à comunidade todo o investimento que nos é garantido através do dinheiro público. Participar de um projeto de extensão para mim é o mais bonito gesto de gratidão que a academia pode proporcionar a sua comunidade”

Como Mateus, existem outros extensionistas ainda conhecendo as atividades do ENEX 2020. Preparamos algumas dicas e explicamos, segundo o edital do evento, quais são as atividades que eles precisam de forma obrigatória ou de forma opcional desenvolver para o evento. Confira abaixo:

O resumo (obrigatório)

O discente extensionista da UFPB tem papéis importantes no evento, sendo a elaboração de um trabalho sobre a ação da qual é extensionista a primeira delas. Essa produção será feita sob a orientação de um professor ou técnico-administrativo da equipe do projeto, que irá revisar a ortografia, a gramática e a semântica. Os resumos serão publicados nos Anais do XXI ENEX, mas para isso, eles devem estar alinhados com as exigências contidas no Anexo I do edital.

O resumo deve possuir uma introdução para descrever de forma geral o tema, a definição dos objetivos de trabalho e a experiência do extensionista. Ele deve ser uma descrição de como o trabalho foi realizado e readequado ao modo virtual, além de conter os resultados esperados ou obtidos e, impreterivelmente, uma reflexão dos estudantes acerca da experiência na extensão, de que forma ela enriquece sua formação acadêmica, profissional e cidadã.

O edital deixa explícito que cada projeto poderá submeter até 5 resumos, devendo possuir no mínimo 250 palavras e no máximo 500, além disso, ele poderá ter no máximo nove autores e um orientador. As regras para elaboração do resumo foram publicadas junto com o Edital do XXI ENEX.

 As apresentações (não obrigatórias)

Todos os anos o evento promove apresentações, que são encontros chamados de tertúlias. Devido ao isolamento social, as atividades presenciais da UFPB estão suspensas desde março, assim a forma de apresentação foi modificada, passando a ser em e-tertúlias, salas organizadas no Google Meet. Outra forma de apresentar é usando um vídeo, que deve ser enviado previamente, produzido de acordo com as normas contidas no Manual de Gravação de vídeos, já publicado.

Ressaltamos que as apresentações, embora recomendadas, não são obrigatórias. No momento de submissão dos resumos, o coordenador do projeto deverá informar se o projeto realizará apresentação e em qual modalidade (vídeo ou e-tertúlia).

O vídeo

O vídeo deve apresentar os principais aspectos da extensão e possuir uma duração de 3 a 5 minutos. As recomendações iniciais do edital são para uma imagem em modo paisagem (horizontal), em formato MP4 e tamanho de até 700 MB.

Além disso, também foi lançado o Manual para Gravação dos Vídeos, com algumas dicas para facilitar o processo. Por exemplo: leia atentamente o edital e o manual de gravação de vídeo do evento, organize as ideias, grave em um lugar iluminado e silencioso, apoie em uma estrutura estável e refaça se for necessário.

 As e-tertúlias

As apresentações ocorrerão em salas virtuais via Google Meet de acordo com a programação do evento. Cada projeto terá 20 minutos, sendo 10 para apresentação dos discentes, 5 minutos para os avaliadores e 5 minutos para respostas e comentários por parte da equipe do projeto.

Para complementar as falas, poderá ser feito o uso de uma apresentação de dados, como planilhas, gráficos, infográficos, fotos ou powerpoint.

Os estudantes bolsistas das Assessorias de Extensão possuem uma função especial nas e-tertúlias, cabendo a estes a organização das apresentações, colaborando diretamente com os mediadores. No papel de assistentes de sala virtual, os discentes serão responsáveis por garantir a dinâmica da sala as rotinas do chat, da gravação das e-tertúlias e controle de participação. Assim como para as demais atividades, haverá um treinamento para a função de assistente de sala virtual.

Informações detalhadas no Edital do XXI Encontro de Extensão da UFPB

Reportagem de Grace Vasconcelos (Bolsista PROEX 2020), editada por Comunicação PROEX